28 de janeiro de 2009

Cinema: oficina e BiblioFilmes Festival

42-16942337

Como sempre gostei de histórias, a literatura e o cinema (está bem, os filmes, na maioria das vezes, assisto-os em casa!) estão bastante presentes no meu cotidiano.

Na semana passada, por exemplo, participei - aqui mesmo, nos pagos! - da Oficina de Realização Cinematográfica, ministrada por Ane Siderman, estudante de cinema da Universidade de Palermo, em Buenos Aires.

Meu maior objetivo: refinar a leitura de filmes, já que, volta e meia, eles estão nas minhas aulas; ora para sensibilizar, ora para provocar, ora como suporte teórico… sempre para despertar o prazer estético… E, quando falo em refinamento, quero dizer aprender a desvendar as pistas que as linguagens do cinema nos dão, desde as mais óbvias até as mais sutis. Quanto mais atent@s estivermos, melhor será a percepção dos pontos de vista , dos valores políticos e éticos que se manifestam num filme.

Um outro objetivo: aprender, quem sabe, a "brincar" com uma câmera, para, na escola, sei lá… produzir alguma coisa!

Terminada a oficina, construímos, depois de algumas tardes e madrugadas, um roteiro literário para ser filmado em Uruguaiana – um curta feito por um povo da terrinha e na terrinha! Aí, entrou em ação outro grupo para elaborar o roteiro técnico… e outro para a pré-produção…

Acho que vai dar caldo!

O melhor de tudo: uma gurizada bastante inquieta, atrás de sonhos…

Depois dessa vivência (convivência) como roteirista (me perdoa Doc Comparato!), nas minhas leituras na madrugada de ontem… andava pelo Bibliotequices e afins, da Roseli, e dei de cara com o Cultura na rede, do Luiz (adoro explicitar essas tramas!).

Lá estava uma indicação que achei muito legal: BiblioFilmes Festival. É um concurso de vídeos, no YouTube, sobre histórias de leitura: dá para falar sobre uma biblioteca, sobre um livro, sobre um(a) autor(a) – há muitas categorias. E vale até vídeo feito em telemóvel (celular!).

É, esse festival foi criado em Portugal, em 2007, por um grupo de “professores "amadores" (de "pessoa que ama") de livros e bibliotecas”!

Confere o site aqui! E o blog, onde há várias postagens de filmes, aqui!

Dá uma vontade de praticar as aprendizagens construídas na oficina, participar do festival e unir duas paixões: literatura e cinema…

5 comentários:

Conceição EJA disse...

Oi Suely
Adorei a dica! Seria interessante que também tivesse, a nível nacional, um festival como este. Planejamos para este anos a utilização de vídeos como forma de expressão (literatura/arte) para os alunos da EJA. Pensamos na utilização dos celulares e os equipamentos que temos na escola... tirando a parte do "como fazer" que aprenderemos fazendo, vontade não nos falta.
Mas se houvesse a possibilidade de participar de um festival, a turma não ficaria bem mais animada!?
Parabéns pelo seu blog, está muito interessante.

Suely disse...

Oi, Conceição!
Legal a ideia de um festival, ou de uma mostra... Embora ache que o uso dessas tecnologias na escola já baste para motivar os alunos... Imagina só as possibilidades de construção... um conto vira um vídeo... um poema vira um vídeo... ou o registro dos olhares d@s alun@s sobre a comunidade, sobre a escola... bom, aí não tem fim...
Sempre é bom contar contigo por aqui! Obrigada!
Abraços!

Clarissa Oliveira disse...

Olá! Adoro cinema também! Você já visitou o site Porta Curtas, da Petrobrás? www.portacurtas.com.br
Tem vários curtas, de tudo quanto é assunto. Vale a pena dar uma passada por lá. Tenho um curta deles no meu blog : O Sumiço do Amigo Imaginário.
Beijos...

Alcir Martins disse...

olá su!
Ia falar do projeto da Petrobrás que a colega te indicou acima tb...
tô com um dvd da mostar d ecurtas de Stªa Maria, como não me pediram devolta tô ainda aqui...depois te deixo...e o pessoal disse que terá mais um festival, com umamostra competitiva também, lá pelo final demaio (deve ser pelo aniversário de Uruguaiana) e que terá "categorias" simples, amadoras (por amor!!!!!!) tipo montagens...até me falaram daquele vídeo do Cpers, da greve..mas q teria q revisar a ordem e legendar pra dar um "enredo" compreensível para pôr na mostra...qer dizer, dá tempo de experimentar algumas coisas entre março e meados de maio com a gurizada....q tu achas???

Tati Martins disse...

Oi, Suely!
Não encontrei espaço para escrever meu comentário na postagem anterior. Gostei muito dos dois vídeos expostos. É tão bom ver jovens mergulhando na leitura... É o meu objetivo maior todo ano.
Aliás, amanhã, minha primeira aula já é sobre leitura (leitura e paixão) rsrsrsr.
Quantos dias letivos vocês têm aí? Não são 200? Como ficam de férias até o fim de fevereiro? Aqui seria ótimo se fosse assim, pois em janeiro sempre chove muito e em fevereiro é um verão escaldante.
Beijinhos