12 de fevereiro de 2009

Causos com computadores: parte dois

mouse Enquanto isso, na outra escola em que trabalho…
Final de 2007… os computadores chegaram…
Primeiro a escolha da sala para instalar os pcs*: no primeiro andar, isso inibiria, um pouco, a curiosidade  de pessoas “estranhas”. Vieram as grades nas janelas e na porta, alguns cadeados…
(Infelizmente, depois de tantos “incidentes” contra o patrimônio da escola, essas medidas se faziam necessárias e urgentes.)
Máquinas  funcionando… e com o ambiente Linux Educacional… e sem Internet…
“E agora, José?”
Num e noutro encontro semanal de formação exploramos, minimamente, o conteúdo – Obras Literárias: Domínio Público, Objetos de Aprendizagem (RIVED), Vídeos da TV Escola, jogos…
“José, e agora?”
“José, para onde?”
Com uma das turmas, lia contos de Machado de Assis. “Vou usar o material dos computadores!”, pensei.
Minha primeira tentativa: planejei, meio envergonhada, uma ida ao laboratório de informática para assistir ao vídeo – Machado de Assis: um mestre na periferia (podes acessá-lo aqui, aqui e aqui!) – parte do acervo da TV Escola.
Minha surpresa: a gurizada adorou! Por isso…
… voltamos. Desta vez, para ler alguns capítulos de Dom Casmurro, no Domínio Público.
Cada um(a) pode trabalhar (assistir ao vídeo e ler trechos do romance), respeitando o seu tempo – fazendo pausas, revendo, relendo, anotando os pontos mais significativos…
A partir dessas anotações, conversamos, a fim de costurar o que já havíamos pesquisado  em revistas e livros com o que vimos e lemos no laboratório e, então, elaboramos nossos resumos,  registramos nossas vivências de leitura.
O que me surpreendeu: a maioria d@s alun@s não usa computadores! Portanto, sim!, a escola tem papel fundamental na garantia  da inclusão digital (tanto de alun@s como de  professores(as).
Além disso, mesmo tendo usado os pcs apenas para assitir ao vídeo e ler, acho que   o tempo (de cada um/a) na construção do conhecimento foi contemplado de forma mais tranquila.
----------------------------------------------------------------------------------------------
* Não deixes de ler: “TIC’s e arquitetura escolar”, no Boteco Escola, do professor Jarbas Novelino Barato. Um dia a gente chega lá!

2 comentários:

Alcir Martins disse...

é verdade... em várias comunidades, a escola É a responsável quase única pelo contato,mínimo que seja, com oambiente digital. Aliás, muitas vezes é também o único ambiente "letrado" que muitos e muitas podem acessar...

Vanessa disse...

Opa, este é um comentário de contagem regressiva para a coletiva O livro da Minha Vida. Espero vc amanhã.

Abraço!