30 de maio de 2009

Leitura diária: “As Mil e Uma Noites” – parte 1 de 190



O REI CHAHRIAR E SEU IRMÃO O REI CHAHZAMAN
Conta-se - mas só Alá sabe tudo - que havia nas dobras do tempo e dos séculos um rei da dinastia dos Sassan que reinava nas ilhas da Índia e da China. E tinha dois filhos: Chahriar e Chahzaman. Ambos eram governantes justos, e seus povos amavam-nos.
Certo dia, Chahriar sentiu irresistível saudade do irmão e enviou seu vizir para convidá-lo. Chahzaman respondeu: "Ouço e obedeço”. Fez os preparativos necessários, encarregou o vizir de governar na sua ausência e partiu.

No meio do caminho, lembrou-se de que havia esquecido um documento que queria mostrar ao irmão e voltou para apanhá-lo. Ao chegar ao palácio, encontrou a mulher deitada no seu leito imperial com um escravo negro. Pensou: "Se tais coisas acontecem quando ainda não saí da cidade, qual não será a conduta desta devassa se demorar-me muito tempo no reino de meu irmão?" Sacou da espada, cortou as duas cabeças e retomou viagem.

Mas uma grande tristeza apoderou-se dele. Emagreceu, empalideceu. Ao vê-lo assim, o irmão preocupou-se e indagou-lhe sobre as causas de sua depressão. Ele não quis contar.

Para distraí-lo e diverti-lo, Chahriar organizou uma excursão de caça e um safári, em sua honra. Assim mesmo, no último momento, desculpou-se, e seu irmão saiu sozinho com os convidados.

No palácio do rei, havia janelas que davam para o jardim. O rei Chahzaman olhou através de uma delas e viu vinte escravas saírem do palácio acompanhadas por vinte escravos e dirigirem-se para um açude no meio do jardim. E ficou espantado ao reconhecer no meio do grupo a própria esposa do irmão, a qual, num determinado momento, chamou a si um negro gigante e entregou-se a ele na presença de todos, dando assim sinal para que escravos e escravas se juntassem e imitassem a rainha.

Observando tudo isso, Chahzaman pensou: "Por Alá, minha desgraça é menos pesada que a de meu irmão”. E, instantaneamente, a alegria voltou-lhe ao coração e as cores às faces pálidas.

Quando Chahriar voltou, alegrou-o ver o irmão recuperado e quis saber a causa de mudança tão repentina. "Posso contar-te a causa de minha depressão, não de meu restabelecimento”, disse Chahzaman.

E contou-Ihe o que acontecera entre ele e sua mulher. Mas o irmão queria saber também o segredo de seu restabelecimento e insistiu. Chahzaman acabou por lhe contar o que observara da janela do palácio.
- Primeiro, gostaria de ver tudo isso com os próprios olhos, disse Chahriar.

A primeira Leitura Diária! Copiei o email que recebi, só para dar uma palhinha… outros 189 virão! E os aguardarei com ansiedade…

Muito interessante essa ideia, “né”?!!

4 comentários:

Anabela Santos disse...

Olá
Também adorei a ideia. Já escolhi um livro e aguardo o mail.
Vou divulgar junto dos professores da nossa área escolar, no nosso espaço de partilha.
http://ebstomasborba-m.ccems.pt/

Obrigada por divulgar
Beijinhos
Prof. Anabela
BLOGando na Escola

Lenira, Deolinda, Claudiane, Vanda disse...

Ainda bem que tenho seu blog como uma das minhas leituras diárias. Só encontro ideias muito boas por aqui. Me lembrei agora de um filme que assisti há alguns dias e que seria interessante para sua turma de alunos, provavelmente voce até já o tenha assistido. Trata-se de uma produção nacional que vimos em um curso de formação cujo módulo era Modos de falar - Modos de escrever, o título é "Narradores de Javé", muito bom para tecermos reflexões sobre a importância do registro como forma de legitimar e materializar a história de um povo, lugar...

Bjus

Lenira.

Adorei o comentário sobre a mensagem do blog.

covildoorc disse...

É interessante essa proposta do Leitura Diária, mas não é pra mim. Odeio ler na tela do PC.

Se se interessa pelas Mil e Uma Noites, a Editora Globo publicou o livro recentemente, separado em 3 volumes e traduzido direto do árabe. É a obra completa, texto integral direto do original.

Tá na minha lista.
Não sei se sabe, mas meu aniversário é só em janeiro, então dá tempo de você ir economizando uma graninha... se é que me entende. heheh

Abraços, fessora!

Profe Suely disse...

Oi, Snaga!

Que bom que andas por aqui...

Valeu a tua indicação do Mil e uma noites...

Antes eu não lia na tela do pc... agora não morro de paixão, mas consigo ler...

É que achei muito interessante a alternativa proposta pelo Leitura Diária!

Acho que cria uma expectativa bem legal no leitor... é grátis... e pode ser acessado até nos "telemóveis"... adorei isso...

Trabalho com adolescentes que são leitores em formação, por isso me agradam alternativas como essa!!!

Quem sabe te associas ao site e faz a leitura do Mil e uma... é muito legal... e não precisa esperar pelo aniversário... nem pela curta grana da professora!!! hehehehe!!!!

Abraços!!!