29 de fevereiro de 2012

Memórias 3 - Lab Inf 2011


(Para saber mais sobre a imagem, clica aqui.)

Sempre quis dizer para meus colegas de escola o quanto foi/é importante para mim e, consequentemente, para meus alunos, o uso das interfaces que a web oferece. Não  um relato no estilo oba-oba: oh!  se uso as tic, sou vanguarda, quem não faz isso está ultrapassado... Não.

Queria compartilhar o quanto escrever no blog mexeu  com a professora: minhas aulas não foram mais as mesmas. \o/

Parece que fiquei com mais autoridade para trabalhar, por exemplo, produção textual com os alunos.

Explico: ao passar pelo processo de construção de um texto  - começando pelo enfrentamento da tela em branco - vivencio a tensão  inerente à qualquer produção em que se negocia sentidos com os possíveis interlocutores. E, por isso, a minha mediação durante o processo de escrita dos alunos se dá com mais propriedade.

Outra coisa interessante é que, ao publicar,  saí da solidão que é, ainda,  nosso trabalho de professor! E, ao mesmo tempo, dei a cara à tapa, me expus... refleti sobre as práticas publicamente (não importa o número de leitores; mas o registro, para quem quiser ler e comentar - e que alegria  receber comentários!)

Tudo isso é fácil? Claro que não!

Mas é instigante!

Em 2011, pude conversar com alguns colegas sobre essas vivências em  encontros presenciais na escola e  outros online.

Saí do conforto da minha sala de aula para pensar/propor  a autoria, a partilha,  a construção coletiva de conhecimento mediadas pela web.

Um desafio que veio por causa da especialização Tecnologias na Educação (de que participei  como bolsista - convênio  MEC e PUC-Rio) em que um dos objetivos era  formar multiplicadores.

O que desenvolvemos, nesses encontros, pode ser acessado aqui.

Ainda há uma longa caminhada... Talvez tenhamos dado o primeiro passo - de formiguinha...

Às vezes, me sinto frustrada, pois tudo ficou meio interrompido durante as férias... e não sei se terá continuidade... as ideias da construção da presença online dos professores e do grupo de estudos  estão por  fazer...

Ao mesmo tempo,  alguns  projetos interessantes (é só abrir aqui, aqui e aqui) que já aconteceram e outros que estão começando me sinalizam que é possível (vai aqui e aqui)!

´Bora buscar ânimo para retomar o trabalho de coordenação do uso das TIC na escola!


5 comentários:

Laura Danielle Meyer Aguirre disse...

Suu... Eu acredito que com o uso da internet para nossos projetos e trabalhos, os nossos estudos não param nas férias, pois fica mais fácil acessá-los e conversar com os colegas. As vezes, claro. Nos distanciamos mas, olhe só no grupo do facebook, quantas idéias interessantes foram trocadas! Não digo que vamos realizar varias atividades e tudo mais. Mas, acabamos sempre dando uma espiadinha nas coisas que vimos no anterior da escola, e assim não nos distanciamos tanto. Dai, vem alguém e diz, 'AAAH Mas vocês tem o caderno com todo conteúdo do ano.' Sim, temos. Mas com o caderno não é possível debater uma ideia, ouvir a opinião do outro, coisa que com a internet muda tudo, pois mesmo uma estando de férias lá no nordeste, outra no centro-oeste, outra continuando no sul, podemos ter algo que nos junte. Que junte nossos conhecimentos. ^^

Cybele Meyer disse...

Olá Sueli,

Muito gratificante ler o seu relato. Descobrir as maravilhas de uma postagem na web é um prazer difícil de ser traduzido em palavras.
Conseguir unir interesses comuns em uma página da web é outra maravilha que rompe a barreira do tempo e do espaço. Quando este encontro envolve professor e alunos é mais mágico ainda, pois a sala de aula deixa de ter paredes e o ano letivo deixa de ter feriado, férias, fim de semana.
Sempre é o momento de interagir.
Parabéns querida pela iniciativa.
Sucesso e vou acompanhar de perto os próximos relatos.

Suely Aymone disse...

Laura, concordo plenamente contigo!
Eu mesma, nas férias, fiquei quase um mês sem conexão! Quase tive um troço, mas sobrevivi!
A frustração que mencionei no post não era com nosso grupo, nem os movimentos dos blogs dos alunos... mas em relação aos colegas que, parece, não deram continuidade ao que a gente experimentou nas oficinas no ano passado...
Como parceiras, por enquanto há a Mari e a Cássia... fico tri feliz, é claro... só que eram quase 30 profes no início...
Pronto desabafei!!

Beijos!

Suely Aymone disse...

Cybele! Que alegria te encontrar aqui!
Pois é isso mesmo que aconteceu/acontece comigo: virei autora!
Obrigada pelas palavras generosoas... Pra mim és uma referência e é muito importante te "ouvir"!!
Beijos

Laura Danielle Meyer Aguirre disse...

É mesmo aí é difícil, parece que muitas vezes alguns professores se recusam a se 'desacomodar' da maneira pratica de dar sua aula em aula. Mas aos poucos os professores sentirão a falta que o curso que tu disponibilizaste fará, afinal os alunos estão em um ritmo avançado com as novas tecnologias que não param mais, e o professor que ficar acomodado do mesmo jeito não vai conseguir entender o novo aluno que ele tem em mãos. Esses dias lendo uma revista de educação, li que há um projeto para o professor que ajuda os alunos em sua casa, através da internet, será aumentado esse tempo gasto, como sua carga horária. Suely você ficará rica, e dominará o mundo! o/ SAOHISAHIOSH"