5 de janeiro de 2009

Professores(as) de português e ensino de português

A minha graduação foi em Letras e a especialização no Ensino de Língua Portuguesa. Sou, portanto, professora de português!

Embora a minha dedicação ao estudo e à reflexão sobre a língua (minha paixão!), esse título me desgrada, pois vem carregado de sentidos com que não compactuo.

Como professora de português devo, obviamente, ensinar língua portuguesa.

Mas, se meus (minhas) alun@s são brasileir@s e têm como língua materna o português ( ou o português brasileiro, como sugere Marcos Bagno), para que ensinar-lhes o que já sabem?

Ah, mas têm as regras da norma padrão... isso eles (elas) não dominam! Não dominam mesmo! E quem domina essa variação da língua? Tão mais próxima do português de Portugal! Quem a usa? Quando? Para quê? Por quê?

Por causa dessa variação da língua - chamada padrão ou culta (gente! norma culta! as outras certamente são incultas?! pode isso?!) - passamos anos e anos no ensino fundamental e no ensino médio despejando regras e mais regras...

Imagina se meu (minha) alun@ não souber identificar uma oração substantiva objetiva direta reduzida de infinitivo! Não pode seguir adiante nos estudos! É um crime de lesa-pátria!

É, infelizmente, ensinar português ainda é sinônimo de ensinar nomenclatura gramatical! Dá uma lida no que escrevi aqui.

Deixamos de lado o fundamental: a prática (da) e a reflexão sobre a língua nos diferentes contextos. Noss@s alun@s copiam (do quadro, do livro, da Internet) muito e constróem quase nada!

Aqueles e aquelas (pouc@s, infelizmente!) que chegam à universidade - depois de onze anos de estudo de português no ensino básico - terão, ainda, a disciplina de português instrumental para aprender a construir resumos, resenhas, monografias.

Eta, língua difícil!


O que tu observas no cotidiano das escolas: as aulas de português são aulas de classificação gramatical ou de reflexão (sobre) e de uso da língua? Deixa aqui teu comentário!

11 comentários:

Josete disse...

Oi Suely!
Passei aqui para retribuir a visita e também agradecer pelo privilégio de pertencer aos seus blogs favoritos!
Parabéns por escrever sobre nossa Língua Portuguesa... Sou uma negação na gramática!Felizmente meu marido estudou letras e corrige meus erros, quando necessário. Abraços,
Josete

Alcir Martins disse...

Su!
Felizmente, há cerca de 8 anos, convivo com uma profe/colega/companheira que arrisca e ousa refletir sobre a língua portuguesa...
e tb felizmente sinto que, mesmo a contragosto de alguns, ela é bem contagiante!!!!

Marli disse...

Passa na Blogosfera que tem um selo pra ti. BJ!
Quanto à lingua portuguesa, é claro que a grande maioria se detém nas normas gramaticais que quem precisa saber é o professor, não bem o aluno. Mas mesmo trabalhando a gramática, podemos fazê-lo de forma contextualizada. Vamos ter que mudar isso e acho que já começamos, não?

Fátima disse...

Oi, Suely:
adorei o que você escreveu.Completa bem o meu post. A gente tem que continuar batalhando mesmo por esta reflexão sobre a língua, não é?
Bjs

Alexandre R Soares disse...

Que beleza que entraste em 2009 como blogueira, Suely. Força sempre!

Laurinha disse...

Oii Suu..
Passei pra dar uma olhada no Blog e valeu a pena, tá show de bola :P
E também claro, pra te deixar um beijo.
Considere-se beijada. :*
Abraços de todos pra todos.
Laurinha.

Tati Martins disse...

Oi, Suely! (Su!!!)
Também sou professora da nossa linda e maravilhosa língua materna e penso que o bom professor é aquele que ousa, que busca, que inova. Não podemos ficar acomodados na facilidade de ensinar somente a gramática porque assim fazemos um deserviço aos nossos alunos, que tanto precisam de nossa orientação para que seus olhos passem a ver aquilo que está na frente deles, mas que ainda não conseguem enxergar.
Beijinhos

rôsilva disse...

Ufa !!!consegui te achar...hehehehe...Su que bom q estás socializando tua inteligência e criatividade...com certeza estarei sempre por aqui para "aprender" ainda mais contigo pois não sou boba nem nada !

conversadeportugues.com.br disse...

Suely, impressionante como os nossos textos se completam, não é verdade? Por que é tão fácil fazer reflexões como estas e tão difícil levá-las para a sala de aula?

Um abraço

Anônimo disse...

Oi Prof. Suely. Parabéns pelo blog, ele está muuuuito bom! E obrigada por compartilhar teus conhecimentos e análise crítica. Vou tornar-me uma visitante e leitora assídua dos teus textos. Um bom início de ano letivo!! Um abraço, Isabel C. Duarte.

Anônimo disse...

Oi Prof. Suely. Parabéns pelo blog, ele está muuuuito bom! E obrigada por compartilhar teus conhecimentos e análise crítica. Vou tornar-me uma visitante e leitora assídua dos teus textos. Um bom início de ano letivo!! Um abraço, Isabel C. Duarte.