8 de janeiro de 2014

"daytripper"

Me propus, nesses dias de férias, ler hq/graphic novel (ou a nomenclatura que for!).

Pura influência do Tomás! ;-)

Comecei com um livro que estava há um tempo na estante,  obra de Fábio Moon e Gabriel Bá, referências para nós - Tomás, Marco e eu -, especialmente depois da 14ª Jornada Nacional de Literatura, em que tivemos a oportunidade de conversar com eles.

daytripper.

O  prefácio (em quadrinhos!), de Craig Thompson, antecipa: "é uma reflexão sobre a efemeridade da vida".

E lá fui eu em busca dos motivos que fazem os olhos do Tomás brilharem quando fala sobre hq!

E encontrei! Sabe aquela obra que dá vontade de ficar (re) lendo?!


Nada de heróis, um cara comum -  Brás - que escrevia obituários  para um jornal me sensibilizou!  

(É coincidência? ou há um fio que liga ao Brás Cubas, de Machado?)

Nos dez capítulos, como se fossem crônicas, a partir dos silêncios, das reflexões e das relações (com o cachorro, com o pai, com a mãe, com o amigo, com a mulher...), entramos em contato com diferentes momentos  do personagem e temos a
"(...) sensação de que a vida está acontecendo aqui, bem à nossa frente, e a estamos vivendo. 
E como vivemos. 
E às vezes morremos para provar que vivemos" (posfácio dos autores). 


*** *** *** *** *** ***
Para ler mais:

Resenha de Bruno Alves 

Vídeo resenha - Leio Eu TV